“Como se fora brincadeira de roda” Nossa vida como ciranda!

Envolta na canção de Gonzaguinha, Redescobrir…sigo a inspiração e vou sentindo a vida como uma “ciranda” de roda…nos convidando constantemente a dançar e a delinear nossa própria coreografia, a cada novo baile que compõem o grande espetáculo da nossa existência. A vida segue em círculos, em espirais nunca linear, por isso é dança, movimento e (re)descobertas.
Na suavidade da música e na força das palavras, podemos bailar pelas diferentes etapas de nossa vida e refletir como cada passagem é desafiadora e deslumbrante:
Saímos do calor do útero e aprendemos a respirar e a receber este mundo já coreografado de nossa família, aprendendo como nos mover num elenco, há muito tempo, já formado e ensaiado.
Quando estamos quase pegando o jeitinho, somos convidados para ir à escola e outra ciranda recomeça, e, novos personagens surgem, novos amigos para darmos as mãos e girarmos, ao ritmo agora, das novas imposições da cultura.
Da ciranda da escola, somos convidados à entrar na ciranda do futuro, adolescentes ainda, somos desafiados a escolher a coreografia da nossa vida adulta e ainda perplexos pela perda da infância, vamos trôpegos ao novo baile de ser “gente grande”. A sociedade tenta impor seus ritmos e ficamos atônitos com as persistentes exigências que a dança do amanhã nos impõem, e, atenção, é desta forma que permaneceremos, ansiosos e insatisfeitos, caso não consigamos nos encaixar na ciranda do sucesso, das conquistas e da vitória.
Dentre todas os ritmos propostos, somos convidados a encontrar nosso par, aquela pessoa que ficará ao nosso lado, segurando nossa mão nas cirandas que virão. E desta forma, acompanhados ou solitários (mas sempre ricos de nós mesmos), vamos seguindo as melodias que a vida nos apresenta até chegarmos ao final de nosso repertório.
O que no entanto, esta canção traz de profundo e encantador é a efetiva possibilidade do redescobrir, com a perspectiva de criarmos novos passos e redefinirmos a coreografia em cada curva da ciranda, estabelecendo nova abrangência e amplitude da nossa Jornada, pois como canta Gonzaguinha: “Tudo principia na própria pessoa” e, é a partir de nosso centro emocional que podemos evoluir “pelo simples ato de um mergulho ao desconhecido mundo que é o coração…alcançar aquele universo que sempre se quis e que se pôs tão longe na imaginação”, continua o cantor, e, este mergulho ao mundo interno, no universo dos sonhos e da imaginação, chamamos também de processo de autoconhecimento.
E, “redescobrir o sal que está na própria pele” não tem hora, e portanto, “como a criança que não teme o tempo”, podemos estabelecer nosso ritmo e ciclos, amadurecendo em nosso próprio tempo, definindo os prazos e os momentos das grandes viradas e dos recomeços, pois sempre é tempo de “Redescobrir o gosto e o sabor da festa!”
Fica o convite para que cada um ouça a música e se encante, à sua forma, uma vez que, tanto as canções como os mitos, possuem muitas interpretações e muitas facetas enriquecedoras.
Letra e música: Gonzaguinha (Poeta do coração!!!)
Interpretação: Elis Regina (Inesquecível!!!)
Vídeos no Youtube:

Redescobrir
Gonzaguinha

Como se fora brincadeira de roda
Jogo do trabalho na dança das mãos
O suor dos corpos na canção da vida
O suor da vida no calor de irmãos
Como um animal que sabe da floresta
Redescobrir o sal que está na própria pele
Redescobrir o doce no lamber das línguas
Redescobrir o gosto e o sabor da festa
Pelo simples ato de um mergulho
Ao desconhecido mundo que é o coração
Alcançar aquele universo que sempre se quis
E que se pôs tão longe na imaginação
Vai o bicho homem fruto da semente
Renascer da própria força, própria luz e fé
Entender que tudo é nosso, sempre esteve em nós
Somos a semente, ato, mente e voz
Não tenha medo, meu menino povo
Tudo principia na própria pessoa
Vai como a criança que não teme o tempo
Amor se fazer é tão prazer que é como se fosse dor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s